5 tendências para ficar de olho em 2010

by

Os números não mentem....

Com o final de 2009 chegando, as expectativas para o ano de 2010 começam. Por conta de um ano conturbado (com a recente crise financeira e uma mudança no perfil de consumo e consumidores), o ano seguinte poderá ser marcado pela consolidação do Marketing online, bem como o reposicionamento de diversas marcas no mercado. A seguir, listo algumas das possibilidades que se apresentam:

Real-time

Com o crescimento generalizado de diferentes zonas demográficas (o Brasil agora começa a fazer parte de forma mais expressiva) no Facebook, além da popularização do Twitter (e, em alguns casos, banalização, do tipo “Ai, acabei de sair do banheiro… Tô leve!”), a atualização em tempo real de situações promete ser comparada ao fenômeno que foi a Web 2.0 em 2007.

Mas o conceito de Real-Time é maior do que apenas estas duas ferramentas supracitadas: Engloba desde smartphones 24 horas conectados (meu caso) as respostas “precisas” e instantâneas que uma pesquisa no Google te dá. Qual a razão de alguém esperar chegar em casa, ligar o computador, acessar uma página específica e redigir um review sobre um filme, sendo que ele pode fazer isso através de um aplicativo tão logo comecem a subir os créditos? Quem ficaria cantarolando uma música por horas a fio, se existe um aplicativo como o Midomi, que descobre qual a música que você quer lembrar?

Fiquem de olho aberto também, para o bastante alardeado mas ainda muito confuso Google Wave: Uma aposta arriscada da empresa gigante de buscas, que pretende integrar todas as vertentes de comunicação que se desenvolve entre o usuário e seus contatos. Por mais que hoje ainda seja uma incógnita, é provável que muito seja falado sobre isso.

Realidade Aumentada

Ainda embriã, com muito mais gente falando sobre do que efetivamente se utilizando de tal tecnologia, mas sem dúvida nenhuma um caminho bastante interessante a ser explorado.

Utilizando-se do GPS, data mapping do Google (na maioria dos casos) e o acelerômetro, disponível nos aparelhos eletrônicos mais recentes, Realidade Aumentada consiste em sobrepor informações em seu ambiente; Imagine estar caminhando por uma rua e você encontra um restaurante que parece ser bom, mas quer ter esta certeza: basta acessar a imagem dele pela câmera de seu gadget e reviews aparecerão imediatamente, bem como desenhos interativos (de certa forma). Para explicar melhor, um vídeo bem bacana sobre tal tecnologia:

Sem dúvida alguma teremos empresas brincando com tal segmento e isto gerará bastante discussão para o próximo ano. Uma das que merece menção é a revista Esquire, a primeira a ter sua publicação em papel (e com isso criar também uma sobrevida a este produto que parece fadado à extinção) mesclada com o conceito de realidade aumentada:

Social Gaming

Provavelmente a aposta mais “esperada” para 2010, são as mídias de “jogos sociais”. Atualmente a empresa Zynga, detentora dos títulos Mafia Wars e FarmVille (este com mais usuários do que o Twitter) para o Facebook, constitui-se como o maior sucesso, mas a gigante Electronic Arts (que produz FIFA e Command & Conquer, entre outros) já percebeu o ganho que se pode ter com este mercado e recentemente comprou, em um acordo de US$ 400 milhões, a rival PlayFish.

Farmville

O que você faz mais? Twitta ou tira leite?

O ganho das empresas, neste segmento, será através de micropagamentos, ou seja, os usuários (que são muitos) pagam por inovações, diversificações, trocas e itens únicos através de pequenos valores, pois sentem que despejar 10 dólares em um jogo virtual é demais, mas cinquenta centavos, aí não tem tanto problema (basicamente o que acontece com a AppStore da Apple para o iPhone).

Fama abundante, privacidade escassa

Andy Warhol preconizou: “No futuro, todos serão mundialmente famosos por 15 minutos“. Melhor do que Nostradamus e as previsões maias, hein? Somos todos agora estrelas em nossos Facebooks, Twitters e Orkuts, com nossos perfis sendo acessados a todo momento.

Britney

Olha lá o que você vai aprontar, hein, Britney!

Estamos presenciando uma baixa em nossa privacidade, permitindo que sejamos localizados e que saibam o que estamos fazendo (muitas das vezes somos nós mesmos quem divulgamos estas coisas), além de uma agora crescente utilização de gravadores de vídeos em diversos aparelhos.

A eficiência impressionante das pesquisas em tempo real e da quantidade de informação produzida por segundo, aliadas a vontade humana de querer saber tudo sobre tudo (e todos) estão fazendo com que casos como o de Tiger Woods sejam escrutinizados por uma leva de estranhos que terão sempre o que comentar e trarão, invariavelmente, seguidores, que poderão prejudicar ainda mais a imagem da pessoa afetada (exatamente por isso, e só por isso, eu decidi não ser um superstar Smiley).

Portanto, em 2010 a questão da privacidade (ou a derrocada final dela) será algo para se prestar atenção. As mídias estarão em cima!

Localização

Desde que o mundo acordou para a internet, a interação virtual só tem crescido. Antes usávamos o bate-papo para conhecer novas pessoas, alguns raros casos de pessoas que realmente se conheciam pessoalmente depois, mas que agora é mais do que comum. Neste ano tivemos o crescimento absurdo do Twitter, que permite, além de você ter uma ideia do que se passa com seus amigos, acompanhar também o que acontece com os amigos de seus amigos e até mesmo com estranhos cujo contato é quase que nulo!

O próximo passo? Onde estamos? Para onde iremos? Estas duas últimas perguntas, na realidade, são as respostas à primeira. Com o crescimento dos GPS em aparelhos portáteis e multiuso, saber onde seu amigo ou seu chefe estão será tão ou mais fácil do que discar um número.

E esta revolução já começou, através de um aplicativo para iPhones e Androids o Foursquare, bem como o Google Latitude (eles querem estar em todos os lugares, sempre). O diferencial do aplicativo disponível para os celulares é que ele se propõe não só a dizer onde o usuário se encontra, mas promove a criação de microcomunidades em torno do mesmo, criando competições, redistribuindo informações (na forma de tweets) e gerando laços ao mesmo tempo que destrói outros.

Ainda há muito espaço para se discutir com relação a esta tecnologia, mas sem dúvida nenhuma podemos dizer que localização é uma nova camada a ser adicionada ao mundo web, que se torna a cada dia mais tridimensional. Isto deve gerar novos conceitos de mídia, novas ações de marketing e novos planejamentos, que, como já havia dito em um tópico anterior, serão o termômetro do sucesso e da aceitação dos consumidores frente a tais inovações.

E você, o que acha? deixei algo de fora, algo que seja interessante discutirmos? Comente!

PS: Sou contra a pirataria, que fique bem claro!

Anúncios

Tags: , ,

Uma resposta to “5 tendências para ficar de olho em 2010”

  1. Rodrigo Santos Says:

    Excelente, hein!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: