Posts Tagged ‘Arte’

3D morreu.

10 de fevereiro de 2011

A frase acima, apesar de chocante (e talvez um pouco exagerada, é verdade), faz jus à realidade. Desde a estréia e popularização de Avatar (comentados aqui e aqui), que recebeu 71% de sua renda total advindas de projeções 3D, a procura pelas projeções 2D tem aumentado (nos filmes que contam com a tecnologia de tridimensionalidade, logicamente), conforme verificamos aqui. Tal fenônemo se torna ainda mais preocupante se pensarmos que o aumento no número de salas que proporcionam tal tecnologia aumentou exponencialmente, criando alguns problemas até para o público, que pode não encontrar cópias 2D de um determinado filme.

Chega de ter olhos com cores diferentes.

Chega de ter olhos com cores diferentes.

Mas qual a explicação para isso? Excluindo o sucesso de James Cameron, que baseou-se muito mais no hype que envolveu a produção do que no filme em si, muitas das alternativas apresentadas até hoje foram mal executadas. Fazer um filme em 3D não é sinônimo de sucesso, especialmente se esta película for feita em uma plataforma 2D e então transformada em 3D (como por exemplo Duelo de Titãs). Envolver o consumidor na experiência é condição sine qua non para determinar o sucesso. E não é só isso.

(more…)

Logos ganham vida

30 de abril de 2010

O que foi? Você achou que ele morava numa camisa pólo?

Logos servem para identificar e comunicar algo relacionado a uma marca. Logo que vemos uma maçã mordida, já sabemos que se trata da moderna e arrojada Apple; quando surge na sua frente uma estrela de três pontas, é bem possível que você já visualize algo relacionado à alemã Mercedez-Bens. E um jacarézinho, te faz lembrar da La Coste?

Ignorando o lado mercadológico e dando ênfase ao quesito “artístico”, um grupo de russos resolveu dar vida a alguns logos e imaginar como eles seriam “na vida real”. Alguns ficaram bem interessantes, outros nem tanto, mas vale a pena conferir.

(more…)

He-Man Pop Art

31 de março de 2010

Com a exposição de Andy Warhol em  São Paulo neste mês, o assunto agora é pop art! Mas este post não é sobre a história da arte e nem mesmo sobre reverenciado Mr. Warhol (acho que o Ney pode falar mais a respeito).

Vou aqui falar de uma exposição que está rolando na americana Gallery 1988 , que todo ano organiza uma mostra Under the Influence, onde prestam homenagem a certos ícones ou temas. Neste ano a galeria reuniu mais de 100 artistas de pop art para prestar tributo ao “oitentista” He-Man!

(more…)

Graffiti mainstream

25 de novembro de 2009

O termo mainstream pode soar deselegante ou até mesmo pejorativo para muitos artistas. Estou aqui fazendo uso desta palavra muito mais pelo significado de acesso menos restrito que ela leva, pelo seu lado de aceitação popular. E é exatamente isso que tem acontecido nos últimos anos com o que chamamos de arte.

O conceito de estética pode mudar de tempos em tempos, mas o conceito essencial de arte é o mesmo… ainda que técnicas diferentes sejam usadas.

Acho que o mérito de todos artistas está na capacidade de captar algum movimento social existente (ou anteceder-se a ele) e expressa-lo de maneira que crie alguma conexão emocional com que é impactado pela obra. Seja música, escultura, pintura… enfim… a obra se torna relevante quando desperta algum tipo de emoção nas pessoas.

E podemos dizer que São Paulo é uma cidade extremamente abençoadas neste sentido. A cidade é louca, estressante, cruel? É sim… mas é tudo isso que deu força à uma “nova” forma de arte que vem ganhando cada vez mais espaço: o graffiti.

Uma das obras que podem ser conferidas na FAAP

Antes considerado vandalismo, hoje o graffiti chega até a estampar fachadas e castelos medievais na Europa. Museus do mundo inteiro recebem exposições de grafiteiros de Nova Iorque, Tóquio, Paris… e entre a nata do graffiti mundial, muitos brasucas se destacas. Vide o sucesso d’osgemeos, Titi Freak, Zezão, Speto, para citar somente os mais famosos. Hoje eles são artistas de ponta fazem sucesso comercial e, sem dúvida, tiram uma boa grana com isso… mas mantém suas raízes e continuam ilustrando as ruas de São Paulo com um pouco da arte que o mundo aprendeu (inclusive eu) a respeitar e admirar. Diga-se de passagem, muito mérito para o curador Baixo Ribeiro, fundador da galeria Choque Cultural.

Como bem diz o Titi Freak em seu site: new art for a new era (nova arte para uma nova era).

E nós paulistanos, além de contar com verdadeiras galerias a céu aberto (Cambuci, Vila Madalena, Liberdade, etc.) agora podemos apreciar essa nova arte em dois dos museus mais importantes de São Paulo.

Instalação d’OSGEMEOS na FAAP

O museu da FAAP exibe a exposição Vertigem d’osgemeos até o dia 13 de Dezembro. Já o MASP abre dois andares para artistas da Choque Cultural para a exposição De Dentro Pra Fora /De Fora Pra Dentro com as artistas Titi Freak, Zezão, Carlos Dias, Ramon Martins e Stephan Doitschinoff.

Obras do Zezão e Carlos dias, no MASP

Se você mora na cidade da gora, está esperando o quê??  Corre pra um dos dois, ou, de preferência pros dois museus e vivencia um dos movimentos artísticos mais fortes e inovadores dos últimos tempos!

Titi Freak é a atração principal no MASP