Posts Tagged ‘Cultura geral’

Produtos que chamamos pela marca e não pelo nome

15 de abril de 2011

Pense no teu dia a dia: Quais utensílios e produtos você usa durante as 24 horas? E desses produtos, quantos deles vocês chamam pela marca, nem se lembra do nome “oficial” daquilo, de tão inserido que está em nossa cultura? Abaixo, alguns produtos que eu (e meu amigo @AWandenkolken) consegui lembrar:

1 – Bom bril

Esponja de aço

(more…)

Salvar arquivo como…

8 de fevereiro de 2011

A sustentabilidade, há muito tempo, deixou de ser papo dos ‘ecochatos’ e está inserida na sociedade. Hoje, todos os setores buscam associar suas empresas com questões de relevância socioambiental, mostrando desde os impactos de seus produtos na natureza até (são poucas, ainda) compensação de sua exploração de décadas passadas, numa época que não era dada a devida importância, nem conhecimentos aprofundados, sobre os reflexos da ação do homem no meio ambiente.

.PDF nunca mais

.PDF nunca mais

E um dos primeiros atos sustentáveis no mundo corporativo foi aquela mensagem automática no rodapé dos e-mails, questionando a necessidade da impressão para evitar o disperdício. No início, em muitas empresas, o consumo de papel aumentou pois tais linhas a mais, em mensagens maiores, significavam até uma outra folha impressa. No entanto, com o tempo, a responsabilidade ambiental foi se espalhando no ambiente de trabalho.

(more…)

“Eu já sabia!” – dizia o manguaça

27 de janeiro de 2011

A cerveja pode não ser a melhor, mas o copo tem que ser Americano

Quem frequenta boteco – e veja, estou falando boteco, não bar – pede pra trocar de copo se a cerveja é servida num tulipa, num copo de requeijão ou numa caneca de vidro. “Meu amigo, isso não é copo pra cerveja” – geralmente exclama um manguaça, que é rapidamente endossado pelos outros da mesa.

Botequeiro que é botequeiro sabe: copo bom é Copo Americano. E faço questão de usar C e A maiúsculos ao citar esse minimalista porém fabuloso modelo de copo criado pela empresa brasileira Nadir Figueiredo em 1974.

(more…)

Hermanos melhores que nós?

19 de maio de 2010

Mais um ótimo filme da Quilmes, disponível do Youtube

Época de Copa do Mundo e as telas brasileiras se infestam com as cores azul e branco! Quase na mesma proporção que exaltam a nossa seleção, as propagandas brasileiras dedicam-se a fazer brincadeiras com os vizinhos sul americanos, para o deleite do povo tupiniquim. Que fique bem claro, não estou condenando essa idéia, e me divirto a valer com algumas dessas propagandas que incluem os hermanos como alvo principal em ano de competição futebolística.

(more…)

Potz, é verdade!

4 de maio de 2010

Estava fuçando em alguns blogs hoje e encontrei uns gráficos bem interessantes no blog Não Salvo. Não são montados por nenhum instituto de pesquisa e nem trazem estatísticas com embasamento científico, mas causam a seguinte reação: “potz, isso é muito verdade!” e por isso são divertidos e me chamaram minha atenção…

(more…)

O fim da Torre de Babel

28 de abril de 2010

Primeiramente: Não estou mencionando o último capítulo da antiga novela! A Torre de Babel “oficial”, para os que talvez não a conheçam, era uma gigantesca estrutura bíblica, situada na Babilônia, conhecida por abrigar, em seu interior, uma população de diversas culturas e linguagens e que, por conta disso, gerava problemas de comunicação. Porém, a Google parece querer acabar com tal “fenômeno bíblico”!

(more…)

Sobre o tempo que leva pra mudar uma cultura

16 de dezembro de 2009

Versa o senso comum que mudar hábitos de um povo é tarefa demorada e complicada.

Talvez não. A velocidade com que nos adaptamos a tudo nessa vida é, provavelmente, nossa glória e nossa ruína.

Sábado passado fui a uma festa. Festão, aliás – umas 150 pessoas numa cobertura  com uma vista 360 graus da cidade, só comparável à do vizinho Terraço Itália.

E, como o Serra e o Kassab não apitam nada por lá, com cigarro liberado.

(more…)

Blood, sweat and tears

14 de dezembro de 2009

Achava que ser rockstar era fácil, Silvio?

Considerado o rockstar do ano pela revista Rolling Stone pelo estilo de vida que leva, o fanfarrão Silvio Berlusconi hoje provou que merece o título. Apesar de ser Primeiro Ministro da Itália e Presidente do clube AC Milan, o figurão estampa regularmente capas de revista e primeira página de tablóides, mas não por seus feitos políticos, e sim pelos escândalos típicos de um roqueiro rebelde.

(more…)

Retornável e com bom custo benefício, mas será que emplaca?

11 de dezembro de 2009

Antes de começar este post, é necessária uma breve explicação sobre o “organograma” deste blog.

Gabriel e Davi são os caras com embasamento, formação e experiência profissional para falar com propriedade sobre assuntos mercadológicos.

Eu sou o contraponto leigo, e procuro trazer o ponto de vista do consumidor. Um palpiteiro, se preferir. Portanto, assim como meus outros textos, este é, no máximo, um palpite treinado.

Agora, falemos de cerveja.

(more…)

Lugares em breve inabitáveis

4 de dezembro de 2009

O site Treehugger divulgou uma lista de oito lugares que serão em breve inabitáveis. São lugares lindos, com água límpida…todos do tipo “papel de parede” do computador.

São eles: Ilhas Maldivas (República das Maldivas), Tuvalu e Kiribati (Polinésia), Ilhas Carteret (Papua Nova Guiné), Pate e Ndau (Quênia), Atol de Majuro (Ilhas Marshall), Ilhas Bhola (Bangladesh) e Key West (EUA).

Uma das 1200 ilhas Maldivas prestes a desaperecer

(more…)

Um bom exemplo

1 de dezembro de 2009

Outro dia, o Gabriel comentou aqui sobre como as coisas podem ser daqui a uns anos. Ideal e real costumam ser contrastes fortes. mas semana passada, tive um vislumbre bacana sobre algo que é como todo o resto deveria ser. Estou falando, acredite, de um serviço público.

Numa cidade onde a poluição permeia o estilo de vida, toda iniciativa em prol de um ar mais limpo é louvável. O problema é que as coisas costumam enroscar nos espinhos habituais – má vontade, burocracia, morosidade e coisa e tal. Com o ControlAr, parece que a coisa é diferente. (more…)

Graffiti mainstream

25 de novembro de 2009

O termo mainstream pode soar deselegante ou até mesmo pejorativo para muitos artistas. Estou aqui fazendo uso desta palavra muito mais pelo significado de acesso menos restrito que ela leva, pelo seu lado de aceitação popular. E é exatamente isso que tem acontecido nos últimos anos com o que chamamos de arte.

O conceito de estética pode mudar de tempos em tempos, mas o conceito essencial de arte é o mesmo… ainda que técnicas diferentes sejam usadas.

Acho que o mérito de todos artistas está na capacidade de captar algum movimento social existente (ou anteceder-se a ele) e expressa-lo de maneira que crie alguma conexão emocional com que é impactado pela obra. Seja música, escultura, pintura… enfim… a obra se torna relevante quando desperta algum tipo de emoção nas pessoas.

E podemos dizer que São Paulo é uma cidade extremamente abençoadas neste sentido. A cidade é louca, estressante, cruel? É sim… mas é tudo isso que deu força à uma “nova” forma de arte que vem ganhando cada vez mais espaço: o graffiti.

Uma das obras que podem ser conferidas na FAAP

Antes considerado vandalismo, hoje o graffiti chega até a estampar fachadas e castelos medievais na Europa. Museus do mundo inteiro recebem exposições de grafiteiros de Nova Iorque, Tóquio, Paris… e entre a nata do graffiti mundial, muitos brasucas se destacas. Vide o sucesso d’osgemeos, Titi Freak, Zezão, Speto, para citar somente os mais famosos. Hoje eles são artistas de ponta fazem sucesso comercial e, sem dúvida, tiram uma boa grana com isso… mas mantém suas raízes e continuam ilustrando as ruas de São Paulo com um pouco da arte que o mundo aprendeu (inclusive eu) a respeitar e admirar. Diga-se de passagem, muito mérito para o curador Baixo Ribeiro, fundador da galeria Choque Cultural.

Como bem diz o Titi Freak em seu site: new art for a new era (nova arte para uma nova era).

E nós paulistanos, além de contar com verdadeiras galerias a céu aberto (Cambuci, Vila Madalena, Liberdade, etc.) agora podemos apreciar essa nova arte em dois dos museus mais importantes de São Paulo.

Instalação d’OSGEMEOS na FAAP

O museu da FAAP exibe a exposição Vertigem d’osgemeos até o dia 13 de Dezembro. Já o MASP abre dois andares para artistas da Choque Cultural para a exposição De Dentro Pra Fora /De Fora Pra Dentro com as artistas Titi Freak, Zezão, Carlos Dias, Ramon Martins e Stephan Doitschinoff.

Obras do Zezão e Carlos dias, no MASP

Se você mora na cidade da gora, está esperando o quê??  Corre pra um dos dois, ou, de preferência pros dois museus e vivencia um dos movimentos artísticos mais fortes e inovadores dos últimos tempos!

Titi Freak é a atração principal no MASP

Jornalismo-mentira assumido. E hilário.

24 de novembro de 2009

Alunos da fictícia Escola Montessoriana de Odontologia descobrem que "não há certo e errado quando se trata um canal"...

Uma das características mais bacanas da internet é que sempre tem alguém que não tem o que fazer pensando em algo pra você fazer quando não tiver o que fazer. E a galera do www.theonion.com faz isso com esmero.

Sites de notícias pululam em quantidade e velocidade superior à que podemos acompanhar. Também é difícil checar a credibilidade de todos eles. Por isso, nada mais honesto do que um site que só conta mentiras – mas muito bem produzidas.

The Onion News Network (ou simplesmente ONN – qualquer semelhança será uma ótima sacada) é um site de jornalismo-mentira de dar inveja a qualquer produção televisiva. Os clichês estão todos lá – os estúdios com paredes cobertas de monitores de LCD, os cabelos laqueados, as tomadas de câmera – mas as manchetes diferem bastante das anunciadas pelo Bonner. Coisas como “Filantropista anônimo doa 200 rins humanos a hospital”, “Como encontrar uma fantasia máscula de Halloween para seu filho afeminado”, “Escola Montessoriana de Odontologia deixa seus alunos encontrarem seus próprios procedimentos para tratamento de canal” e por aí vai.

Bebendo na sempre abundante fonte da sátira do cotidiano, o site espinafra sem dó os suspeitos habituais: de Obama a medalhões do showbiz, de fanáticos religiosos a clássicos do cinema, do Twitter a eventos esportivos. Há artigos, vídeos e programas de rádio divididos como num portal de notícias tradicional, com a diferença de que lá é Primeiro de Abril o ano inteiro.

Com um olhar um pouquinho mais crítico, dá pra perceber também o cutucão nas feridas que o império gosta de esconder, como a maneira que trata seus imigrantes, a linha fina que diferencia valores sagrados de pretextos para a hipocrisia, etc.

Com um olhar um pouquinho menos crítico, vale (e muito) pela risada.

Ah, e pelos pesos-pesados que anunciam no site, parece que a turma do Onion já está muito bem instalada naquela invejada categoria de trabalhadores que ganham dinheiro pra falar besteira…

…daí, o cara resolveu fazer o teste de DNA…

23 de novembro de 2009

I sure ain't happy!

Imagina que um dia sua irmã te conta que você não é filho dos seus pais… Que na verdade você foi adotado. Bom, parece justo que você queira fazer o teste de DNA pra descobrir quem são seus pais biológicos, não? Claro!

Este cara aí da foto acima é o Matthew Roberts, um DJ de 41 anos que vive em Los Angeles. Já depois de velho resolveu ir atrás da identidade do seu verdadeiro pai… E hoje em dia isso é simples…um rápido teste de laboratório pode te ajudar.

Foi o que ele fez… Agora, mesmo que o tal do Matthew não tenha cara de anjinho, imagina a surpresa dele quando descobriu que o seu verdadeiro pai é ninguém menos que Charles Manson. Sim, o famoso serial killer, Charles Manson!

Call me dad!

Roberts, que se diz ser um cara de paz, relata ter ficado um dia inteiro sem conseguir falar, e vários dias sem conseguir comer, tamanho foi o choque. “Eu não conseguia acreditar… É o mesmo que descobrir que seu pai é o Hitler” – disse Roberts ao tablóide The Sun.

Daí, quando mais mexe, mais fede, né? O cara resolveu ir atrás da mãe biolégica também… A achou… Seria melhor se não achasse. Depois de mandar um “você se parece com o seu pai”, a mulher ainda revelou que havia sido estuprada por Manson. Isto é, Matthew Roberts é fruto de uma violência, não de um casal que se amava, ou sequer que tinha carinho um pelo outro! Caramba. Me pergunto se ele está arrependido de ter inventado essa de investigar seu passado!