Posts Tagged ‘Tecnologia’

3D morreu.

10 de fevereiro de 2011

A frase acima, apesar de chocante (e talvez um pouco exagerada, é verdade), faz jus à realidade. Desde a estréia e popularização de Avatar (comentados aqui e aqui), que recebeu 71% de sua renda total advindas de projeções 3D, a procura pelas projeções 2D tem aumentado (nos filmes que contam com a tecnologia de tridimensionalidade, logicamente), conforme verificamos aqui. Tal fenônemo se torna ainda mais preocupante se pensarmos que o aumento no número de salas que proporcionam tal tecnologia aumentou exponencialmente, criando alguns problemas até para o público, que pode não encontrar cópias 2D de um determinado filme.

Chega de ter olhos com cores diferentes.

Chega de ter olhos com cores diferentes.

Mas qual a explicação para isso? Excluindo o sucesso de James Cameron, que baseou-se muito mais no hype que envolveu a produção do que no filme em si, muitas das alternativas apresentadas até hoje foram mal executadas. Fazer um filme em 3D não é sinônimo de sucesso, especialmente se esta película for feita em uma plataforma 2D e então transformada em 3D (como por exemplo Duelo de Titãs). Envolver o consumidor na experiência é condição sine qua non para determinar o sucesso. E não é só isso.

(more…)

3D – Diversão, Diferenciação e Dinheiro

16 de abril de 2010

A moda 3D está, aparentemente, começando a pegar! Depois da popularização de tal através do belíssimo filme de James Cameron, totalmente filmado com a tecnologia 3D (algumas animações já fazem uso de tal tecnologia, mas em menor escala/gastos), o mercado começa, aos poucos, a se adaptar para trazer aos consumidores tal experiência, na sala de sua casa.

Pegue seu óculos, esta imagem é 3D!

Pegue seu óculos, esta imagem é 3D!

Estive ontem em uma loja em um shopping aqui em Toronto e encontrei 2 televisões já incorporando tal tecnologia. O equipamento consiste na televisão (obviamente) e em um óculos específico para a visualização. A Copa do Mundo na África será filmada e transmitida em 3D, através de alguns canais e jogos de videogame já estão sendo aos poucos adaptados para terem o feel tridimensional (havia um jogo sendo demonstrado na mesma loja). Mas qual o grande apelo aqui?

Estamos hoje em uma era de sensações. Assistir a um filme, seja ele no cinema ou em casa, envolve toda uma experiência e muitos transformam tal em um evento social (além do manjado “cineminha à dois”). As empresas sabem disso e estão sempre tentando promover novas alternativas para satisfazer todos, através de evoluções (Cassete para CD, CD para DVD, DVD para Blu-Ray…) e, ao que tudo indica, o próximo passo lógico é a tridimensionalidade. Será?

(more…)

Lusa campeã!

22 de janeiro de 2010

Devo dizer que o post abaixo feito pelo Davi, sobre a ausência de patrocínio em uma camiseta de futebol, me deixou bastante satisfeito, pois envolve duas de minhas paixões (e não, não é a camiseta do Corinthians): Futebol e Marketing. O mais bacana foi que, inesperadamente, a querida Portuguesa (o quarto time de São Paulo – basicamente o time de todo mundo, quando o principal não está legal) inovou, apresentando, juntamente com seu novo terceiro uniforme, o conceito de realidade aumentada para o futebol.

Agora vai!

(more…)

Vitrines reativas – II

30 de novembro de 2009

Uma de nossas primeiras postagens aqui neste blog foi sobre vitrine reativa, algo que eu já conhecia mas achava ser apenas uma ação isolada de promoção (valleuz Davi, por ter feito o post e aguçado minha curiosidade).

Os vídeos abaixo mostram algumas outras ideias sobre este mesmo tema: (more…)

Tem coisas que só o Google faz por você

27 de novembro de 2009

O Google não pára de criar ferramentas pra facilitar nossas vidas (ou, pra ganhar dinheiro). A mais nova invenção é o Google Image Swirl, ferramenta de busca de imagens. A diferença em relação ao Google Image é a organização com a qual as imagens são separadas e apresentadas. No Swirl, as imagens são selecionadas de acordo com a aparência, isto é… todas as imagens repetidas estarão no mesmo campo. A navegação é feita por “árvores” que vão se abrindo conforme você clica na imagem.

Vale a pena conferir.

 

Os primeiros resultados...

...e a navegação pelas "árvores"

 

 

Quer falar outra língua? There’s an app for that

26 de novembro de 2009

Como se não bastassem os milhares de aplicativos para o iPhone já existentes, a Emirates, maior empresa de aviação dos Emirados Árabes (e uma das maiores do mundo), resolveu fazer o seu também.

Porém, ao invés de criarem apenas um produto “esperado” (escalas de vôo, cidades que são suas conexões, compra de passagens online e coisas do tipo), resolveram inovar e criaram um belo de um aplicativo:

Caso você não tenha entendido pelo vídeo, a coisa é simples: Ele pega a foto de uma boca (a sua ou de qualquer outra pessoa) e, depois de o software fazer suas renderizações, pode escolher uma das 400 frases já inclusas para que a boca se mexa e fale a exata frase!

As frases contidas no software baseiam-se sempre no inglês e a “boca” pode falar, por enquanto, alemão, francês e, obviamente, árabe. São frases simples e voltadas ao turismo, mas que com certeza podem ajudar e muito. E, para deixar tudo mais interessante, o aplicativo é grátis! Agora só falta a passagem!!

Boa ideia ou mau-gosto?

18 de novembro de 2009

Recebi, por meio dos updates do Facebook, um site dinamarquês, em que o propósito era o de trazer consciência para a população com relação a violência entre jovens.

Uma amiga minha (valleuz Mi!) me disse que, na Dinamarca, a violência entre jovens é algo relativamente comum, por conta do frio e da bebida. Até aí, tudo bem, sou completamente favorável por campanhas contra essas atitudes idiotas. Porém, o site é bem explícito e, ao meu ver, infeliz.

Utilizando-se de tecnologia recente (o website usa sua webcam como parte da interação), o site mostra uma mulher provocando-o, uma barra superior que vai de “Pussy” até “Gansta” e o objetivo é bater na coitada até a barra encher e você finalmente virar o Gangsta. A partir de então, aparece a frase “Idiot” e depois, em dinamarquês, as informações da campanha.

O website da campanha pode ser visto aqui. Tire suas próprias conclusões e postem aqui!

Aplicativo para iPhone

13 de novembro de 2009

agile1
Depois de Volks e FIAT, agora é vez da Chevrolet utilizar o iPhone para a divulgação do seu novo modelo. Usuários do celular da Apple agora também podem explorar o aplicativo do Agile, além do Golf GTI e FIAT 500. Um hotsite também foi criado especialmente para o filho mais novo da Chevrolet brasileira.

gtivwfiat500app

O interessante do aplicativo da Volks é que a plataforma foi a unica usada para divulgação do carro. Tradicionais mídias como TV, revista ou web não foram utilizadas pela montadora alemã. Já a FIAT focava na customização do carro de acordo com o perfil do comprador.

A ação criada pela AG2 para a Chevrolet contava também com a “sedução” de formadores de opinião, que puderam utilizar o Agile por uma semana para conhecer melhor o carro. Diversos blogs já estão divulgado suas impressões sobre o veículo.

agile3

Fonte: Brainstorm#9

Rupert Murdoch X Google

12 de novembro de 2009

O presidente da NewsCorp (empresa dona dos jornais Wall Street Journal, The Sun e outros), entrou em rota de colisão com a empresa de buscas online Google.

A discussão em torno de tal notícia é destaque em praticamente todos os meios de comunicação e o motivo é simples: A Google estaria ganhando, através de seus pageviews de notícias dos jornais, dinheiro que deveria ser da NewsCorp.

A disputa, ao menos publicamente, parece ser apenas com relação ao conteúdo jornalístico, mas vejo que existe também a questão da publicidade envolvida. Além da Google estar conseguindo disponibilizar gratuitamente conteúdo informativo feito por um veículo de comunicação (e que envolve jornalistas, fotógrafos, redatores – e todos precisam ser pagos), a empresa de busca está ganhando também pela publicidade disponibilizada em suas páginas. Google AdSense e AdMob agradecem o dinheiro, que significa menos dinheiro na conta da NewsCorp.

Murdoch está montando um modelo de pay-to-read, onde o usuário pagará para ler uma matéria (ou o jornal inteiro – sinto o cheiro de Napster, iTunes e etc) e pretende, com isso, tornar suas informações “invisíveis” ao site de busca.

Maiores informações sobre o debate podem ser lidos aqui, aqui e aqui.

Vitrine reativa. E outros.

6 de novembro de 2009

Quando chegou a crise econômica no segundo semestre de 2008, muita gente falava que as empresas teriam que se reinventar e, nesse processo, sem dúvida haveria muito espaço pra inovação. E houve. Muitos anunciantes reduziram o investimento em publicidade tradicional e, neste processo, ações alternativas que promovem a interação de público x marca ganharam força.

Exemplo disso é o aumento do uso da realidade aumentada, usada de embalagens de cereal até encarte de CDs e DVDs. Outra ferramenta que ganhou destaque foi a vitrine reativa. Até por conta da minha atual atividade profissional, tenho pesquisado a respeito e percebi que isso já vem sendo usado nos EUA e possivelmente ganhará força no Brasil logo logo.

Quem já tem alguma experiência com isso são os americanos da Monster Media. Abaixo um vídeo com um pouco do que eles fazem.

Usando o Twitter mais produtivamente

6 de novembro de 2009

Recebi este link e compartilho-o com vocês. Boas dicas para quem é usuário assíduo do Twitter e quer ter uma melhor interação com o mundo:

http://www.rssray.com/blog/2009/10/27/7-characteristics-of-highly-effective-twitter-pages/

O texto está em inglês.