Posts Tagged ‘Internet’

Cadê o Google+?

19 de agosto de 2011

Algumas várias semanas já se passaram desde o anúncio do Google+, analistas de todas as partes do mundo já fizeram suas ponderações sobre essa nova rede social, já xingaram, já elogiaram, já associaram ao fim do mundo de 2012, mas…… E aí? Já morreu? Está escondidinho esperando você enviar um e-mail via Gmail para te engolir? Quer te colocar pra fazer roupas por 10 centavos? É a plataforma definitiva da internet para o futuro?

Quem não conhece, não é mesmo?

(more…)

Anúncios

Eu quero ter um milhão de amigos

2 de agosto de 2011

“Eu quero ter um milhão de amigos”, cantaram Roberto e Erasmo Carlos nos anos 70. Estavam eles prevendo o futuro, a internet e mais precisamente as redes sociais?

Que grande avanço! Ter vários amigos e contatos disponíveis a um clique de distância… É o fim das barreiras, o encurtamento das distâncias. Estamos todos muito mais próximos então, certo? Nem tanto.

Este que vos escreve não é de forma nenhuma contra as redes sociais. Longe disso. Lê diariamente as atualizações, posta com boa frequência no Facebook e está com o MSN conectado praticamente o dia inteiro. (more…)

Google+

29 de junho de 2011


O Google lançou hoje uma nova rede social, o Google+. É uma tentativa de frear o crescimento do Facebook – que já conta com cerca de 750 milhões de usuários – e devolver ao Google aquele destaque no mundo digital que a rede de Mark Zuckerberg vem tomando (e se consolidando) cada vez mais.

Confesso que li pouco sobre essa nova rede e não sei qual é o potencial dela, mas como os projetos do Google sempre vêm com um toque de inovação, acho que vale a pena dar uma investigada.

E você, acha que vai emplacar, ou o Facebook se tornou mesmo insuperável?

5 tendências para ficar de olho em 2011

14 de dezembro de 2010

E lá se vai mais um ano na vida de todos nós. 2010 foi um ano rápido, pautado nas interações velozes (e por vezes vazias) e uma procura cada vez maior do mundo pelas redes sociais que, se alguém tinha dúvida sobre seu poder, vieram para ficar (e alterar o mundo como o conhecemos). No fim do ano passado tivemos alguns dos fenômenos previstos aqui (e que acertei 4 de 5), mas novidades surgiram que nem mesmo Nostradamus preveria.

O futuro da comunicação

O futuro da comunicação

Portanto, antes de começar 2011 e olhando para aquilo que vem ocorrendo em 2010, lá vão meus pitacos e dicas para serem acompanhadas de perto, pois, se já não explodiram, provavelmente o farão no ano que está por vir:

(more…)

Estilingues

18 de outubro de 2010

Lançado em 2006, o Twitter é hoje, sem sombra de dúvida, um dos maiores fenômenos da internet. Seu começo foi lento, é verdade, sendo tomado, até meados de 2008, apenas pelos early adopters, mas, em 2009, principalmente com a entrada das celebridades (e, logicamente, de seus fãs), o número de usuários já passa de 10 milhões. Sim, 10 milhões.

As consequências desta adoção em massa geram (boas) discussões: Alguns alegam que as pessoas agora estão mais próximas de seus ídolos e marcas, outros entendem que há, por conta disso, uma aproximação e pulverização de informação e conteúdos, gerando uma absorção maior de informação pelos usuários, enquanto que, em posições diametralmente opostas, dizem que o Twitter é uma ferramenta banalizada (ou Orkutizada, como ouvi outro dia) e que não existe um propósito real. E aí, pra onde vai o passarinho? Sobrevive a esta saraivada de pedras advindas das críticas?

Oh my God, they've killed Kenn... I mean, Twitter!

Oh my God, they've killed Kenn... I mean, Twitter!

O que acontece, na verdade, é que nunca haverá algo que seja 100% bom. E, por conta disso, é natural que o Twitter passe por críticas e molde-se aos poucos ao espaço que se propõe estar. E são exatamente os problemas do Twitter que eu me proponho analisar aqui e querer saber se concordam ou não.

(more…)

Quem quer dinheiro?

13 de setembro de 2010

Começo aqui já pedindo desculpas pelo título meio apelativo, pois, na verdade, o título mais correto seria “Quem quer desconto”, mas me valho da lógica que o atual título atrairá mais a atenção do leitor pois, invariavelmente, é sobre dinheiro que falamos!

50%? Ainda é pouco!

50%? Ainda é pouco!

Acabo de voltar para o Brasil (e daí meu sumiço aqui no blog) e, assim que voltei, me deparei com uma nova tendência online muitíssimo interessante aqui em Sampa (e que aos poucos vai ganhando espaço em outras grandes cidades do Brasil), que é a dos sites que oferecem os mais diversos serviços com descontos muito bons. (more…)

Quanto você custou para seu pai?

21 de julho de 2010

O conceito não é totalmente novo, mas o site do Magazine Luiza tem uma brincadeira legal que te ajuda a calcular aproximadamente o quanto seu pai gastou (ou ainda gasta) para te tornar esse (a) indivíduo (a) que você é hoje, independente do resultado que isso deu! rs

“Bom, ele já gastou toda essa grana contigo, agora está na hora de dar algo em troca. E por isso estamos aqui, para te ajudar a escolher um bom presente”. Este é basicamente o conceito da brincadeira proposta no site.

(more…)

O fim da Torre de Babel

28 de abril de 2010

Primeiramente: Não estou mencionando o último capítulo da antiga novela! A Torre de Babel “oficial”, para os que talvez não a conheçam, era uma gigantesca estrutura bíblica, situada na Babilônia, conhecida por abrigar, em seu interior, uma população de diversas culturas e linguagens e que, por conta disso, gerava problemas de comunicação. Porém, a Google parece querer acabar com tal “fenômeno bíblico”!

(more…)

Sexo na internet

19 de março de 2010

Qual(is) o(s) principal(ais) site(s) de sexo você conhece? Quantos você acessa (regularmente, ocasionalmente, ou até mesmo dizendo “ah, uma vez um amigo meu me mostrou esse daqui, mas eu nunca entrei)? Aposto que, seja lá qual for, nenhum deles é o http://www.sex.com, certo? Isso é um fato pois, até o presente momento, este site não existe! Ou melhor, existe seu domínio, mas a utilização dele é nula, por conta de dinheiro!

Impressionante como eles sempre se relacionam, não?

(more…)

Ado, A Ado, cada um no seu quadrado?

9 de fevereiro de 2010

Já comentei sobre isso em um de meus últimos posts do ano passado, sobre as tendências para 2010 e, conforme esperado, um deles é o Foursquare.

Não sei ainda qual a utilização deste novo programa/rede social aí no Brasil (feedbacks, por favor), mas aqui no hemisfério norte, a febre já começou. De acordo com a empresa, mais de 350 mil usuários já estão cadastrados e se utilizam do produto ao menos 15 vezes ao dia. Especialistas dizem que o Foursquare será o Twitter deste ano, crescendo exponencialmente de usuários. Com um visual simples, direto e, seguindo a forma de sucesso de jogos do Facebook (a aquisição de “badges”- medalhas para o objetivo atingido), eu tendo a concordar.

Mas, como funciona? (more…)

ICQ, a Fênix da internet?

12 de dezembro de 2009

Fênix é uma ave mitológica que tem capacidade de ressurgir das cinzas e é frequentemente lembrada em casos de alguns esportistas, artistas ou marcas.

Seria a volta do "oh-ow"??

(more…)

E-Marketing

4 de dezembro de 2009

É senso comum entre profissionais do marketing que as marcas já não conseguem mais se segurar apenas em suas mensagens (vide o post anterior sobre a Starbucks). Consumidores agora dispõem de uma variedade de canais de informação e consumo pelos quais podem interagir com o mundo digital e cada qual o faz de sua forma personalizada, comandando qual a interação que terão com as marcas que os cercam.

Em um esforço para se fazerem ouvir e estarem presentes, as marcas hoje priorizam mais as mídias sociais através de novas e inovadoras formas de interação, utilizando-se cada vez mais fortemente de redes sociais como Facebook e Twitter (aliás, siga o nosso twitter também – @blogdapimenta) além de blogs e jogos online que agreguem uma comunidade. Mas, como toda inovação e pionerização, os gastos são altos e nem sempre geram bons frutos.

Mas falhar neste caso não é necessariamente o fim do caminho, se soubermos como tirar uma lição e também nos sirva para nos indicar o caminho correto. Teremos a seguir quatro exemplos de erros e lições que podem ser aprendidas:

(more…)

Quer ganhar dinheiro (ou gastar menos)?

29 de novembro de 2009

Money

Estava aqui dando uma organizada no blog e, enquanto fazia alguns cliques de responsabilidade social (nesse link do Social Vibe, aí do lado direito do blog, logo abaixo das tags – Faça também, demora 2 minutos, se tanto) cheguei em um link bastante interessante: Bing Cashback.

(more…)

Tem coisas que só o Google faz por você

27 de novembro de 2009

O Google não pára de criar ferramentas pra facilitar nossas vidas (ou, pra ganhar dinheiro). A mais nova invenção é o Google Image Swirl, ferramenta de busca de imagens. A diferença em relação ao Google Image é a organização com a qual as imagens são separadas e apresentadas. No Swirl, as imagens são selecionadas de acordo com a aparência, isto é… todas as imagens repetidas estarão no mesmo campo. A navegação é feita por “árvores” que vão se abrindo conforme você clica na imagem.

Vale a pena conferir.

 

Os primeiros resultados...

...e a navegação pelas "árvores"

 

 

Rupert Murdoch X Google

12 de novembro de 2009

O presidente da NewsCorp (empresa dona dos jornais Wall Street Journal, The Sun e outros), entrou em rota de colisão com a empresa de buscas online Google.

A discussão em torno de tal notícia é destaque em praticamente todos os meios de comunicação e o motivo é simples: A Google estaria ganhando, através de seus pageviews de notícias dos jornais, dinheiro que deveria ser da NewsCorp.

A disputa, ao menos publicamente, parece ser apenas com relação ao conteúdo jornalístico, mas vejo que existe também a questão da publicidade envolvida. Além da Google estar conseguindo disponibilizar gratuitamente conteúdo informativo feito por um veículo de comunicação (e que envolve jornalistas, fotógrafos, redatores – e todos precisam ser pagos), a empresa de busca está ganhando também pela publicidade disponibilizada em suas páginas. Google AdSense e AdMob agradecem o dinheiro, que significa menos dinheiro na conta da NewsCorp.

Murdoch está montando um modelo de pay-to-read, onde o usuário pagará para ler uma matéria (ou o jornal inteiro – sinto o cheiro de Napster, iTunes e etc) e pretende, com isso, tornar suas informações “invisíveis” ao site de busca.

Maiores informações sobre o debate podem ser lidos aqui, aqui e aqui.